sexta-feira, 25 de julho de 2008

O POLEGAR DE DEUS


A família Yelnats tem uma longa tradição de... azar, por isso, não é assim tão surpreendente que Stanley, devido a um desafortunado erro judicial, acabe por ir passar uma "temporada" a um campo de correcção para menores, chamado Camp Green Lake.
Não havia lago - estava seco há mais de cem anos - e as instalações tinham pouco de campo verdejante. Todos os dias, sem excepção, os rapazes tinham que cavar um enorme buraco por dia na dura e ressequida terra junto ao leito do inexistente lago. O guarda do campo defendia que aquele inútil trabalho ajudava a construir o carácter dos rapazes durante a "estadia" em Camp Green Lake, mas cedo Stanley desconfiou de algo mais…E o seu contrato com Zero "- Eu ensino-te a ler se quiseres - disse Stanley. " muda tudo...
Esta enigmática narrativa, onde podemos encontrar momentos de grande diversão e profunda seriedade, e que tão depressa se torna sombria como reluzente, revela claramente que a mão do destino esteve em intenso trabalho no desenrolar da vida dos seus personagens desde há várias gerações.
Um conto sublime sobre crime, castigo e redenção,onde o desenvolvimento de temáticas tão adultas é brilhantemente transportado para um público mais jovem.
Magnífico o americano Louis Sachar!

Sem comentários: