quinta-feira, 12 de novembro de 2009

VIDEOGIOCO



(Fonte: Bruaá)

Apesar da incrível violência subjacente à narrativa, não podemos deixar de nos fascinar com a técnica deste "moviegrapher" (com cujos conteúdos não nos identificamos de todo...).

Sem comentários: